<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d10210114\x26blogName\x3din+loco\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://selph.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://selph.blogspot.com/\x26vt\x3d-2414873366062592404', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

abscesso emergente

Tolerar sempre é ruim.

É como uma bomba relógio. Ou como um abscesso que vai enchendo, enchendo, enchendo. Até acontecer algum fato sem noção e estoura-lo.

Total.

Contrário é o que acontece com a compreensão. Diferente da idéia de compreensão baseada no amor que todos devem estar imaginando agora, a compreensão deriva tanto lógica quanto linguisticamente de conhecimento.
Logo, de poder.

Quem compreende sempre será mais esperto, saberá anteceder erros e conviver melhor com as diferenças. Mas tudo isso vira merda se em determinado momento o individuo não aceitar o fato de que ganhos implicam em pequenas perdas.

E isso foge da fria racionalidade como o diabo foge da cruz (se é que ele foge mesmo)

Daí o link pro amor, pro irracional, pro emotivo. Que ironicamente tmb é fonte das mais bestiais rivalidades que se tem noticia.

Daí a necessidade desse sentimento intraduzível. Ou traduzível até demais...

Daí... Mais nada. Só vida e além.

Mas de uma coisa eu sei.

Tentou compreender, conseguiu, mas não aceitou...

...melhor se afastar do que tolerar. Sempre.

Marcadores:

Selph - 4:45 PM