<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d10210114\x26blogName\x3din+loco\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://selph.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://selph.blogspot.com/\x26vt\x3d-2414873366062592404', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

bandeiral - parte 1 - 31/08/2006

Aviso: Post altamente irônico e cheio de pré-conceitos
pré-concebidos à luz da minha pré-inteligência.

Ou só pra sacanear mesmo. Sem mais pretensões...

Região Norte


Amapá



É estranho notar como a bandeira deles parece uma ode as obras urbanas. Lembra muito um projeto de rua ou avenida. Que seja, as alterações são pra mostrar que o rio na verdade é barrento e que o simbolo que mais vai em conta não é o... (sei lá, alguém sabe me dizer o que aquela "estrela" na bandeira original? ah tantofas!) bem, na real o que conta mesmo é que os amapaenses são um dos poucos brasileiros que podem se dar ao luxo de ganhar em EURO.

Sim, pois eles são vizinhos das Guianas que por sua vez tem a mesma moeda do Mercado Comum Europeu. A proximidade das regiões faz com que o comércio seja constantemente abastecido com a preciosa moeda. Quem diria, ser isolado até que tem suas vantagens. Quem precisa de REAL (R$)?



***


Amazonas



Querida terrinha! Ao contrário do que possa parecer eu gosto muito dela. Até recomendo pra quem quiser vir à turismo (mas traga muita grana, pois é longe pacas!), embora este ramo não seja lá muito desenvolvido por aqui.

Uma lástima, porém, tendo o Distrito Industrial, os benefícios incríveis dados aos empresários graúdos e a dita maior reserva ecológica do mundo, as coisas até que ficam balanceadas. Pra uns e outros é claro.

Melhoraria bastante se pudéssemos ser reconhecidos por outras coisas além do teatro, do rio e da floresta. Sabe né? Essa síndrome de "Esqueceram de Mim" é constante por aqui. Coisa meio bicho do mato mesmo...

***


Pará



É considerado o "pai" do Amazonas. Mesmo pq, no inicio éramos subordinados a ele. Só conseguimos a independência de fato em 5 de setembro de 1850, faz tempo...

Eis que aí surge a faceta do pai arrependido e o mesmo começa um êxodo a nossa região. Se for contar, aqui tem mais paraenses do que em Belém. Logicamente, as camadas mais pobres foram as que imigraram mais, logo, junte pobreza, inchaço, poucas chances e tens um belo contingente de marginais. Não estou dizendo que todos os paraenses residentes aqui sejam ladrões, mas o estigma de desonestos ficou impregnado. E muito.

O jacaré da Lacoste é só um singelo e carinhoso lembrete dessa iguaria tão apreciada por eles. Pobres caymans...


***


Rondônia



Está em uma posição interessante, faz fronteira com a região Norte e Centro Oeste. Trocando em miúdos, fica entre o fim do mundo e o meio do nada. Tá bem, né?

Na real, pra mim o único atrativo do Estado seria a estrada BR-319 que ligaria o Amazonas ao resto do país. E finalmente teríamos um elo economicamente viável com o resto do Brasil.

Quanto a Rondônia, bem, será que ela tem boas paisagens?



***


Roraima



É outra Rondônia. Só que desta vez o sentido é o Caribe (mais precisamente, a ilha de Margarita).

Nota-se que na bandeira original a faixa vermelha representa a Linha do Equador. A conhecida e torrante linha do Equador, que torna os lugares em que passa um verdadeiro forno. Alias Boa vista (capital do estado) tem um agradável clima de 40ºC a sombra. A estrada BR-174 é incrivelmente bem conservada no trecho que cruza a fronteira. Ah sim, desta vez eu posso dizer que a paisagens são belas.

Do resto.. bem, Roraima é o estado preferido dos mochileiros e das pessoas que sempre estão de passagem. Talvez devido a monotonia geral de Boa Vista.


***


Tocantins



Er... Há quem diga que no projeto original, Tocantins deveria ser um ENORME estacionamento. Vai saber né? Mistérios do Governo Federal...


***


...



Ora, todos sabem que o Acre não existe, pois é mero produto do imaginário popular. Então fim de papo.

Selph - 11:50 PM

0 Comentários

por aqui e agora - 28/08/2006

É isso

Agora, depois das fases ruins, da alienação e da dor, o que resta é aprendizado. Tentar tirar algo disso. É um escape, admito, mas um escape que te dá lucros.

Existem coisas que vão além de vc. Coisas que vc preza, mas acaba esquecendo. Até o acaso vir de encontro e esfregar na sua cara o que realmente importa. E acredite, poucos tem sorte nessas horas.

A culpa é uma ratoeira muito bem bolada. Mesmo admitindo que vc a tenha, isso não te dá nenhuma garantia de fuga. Muito pelo contrário, às vezes te deixa mais consciente da prisão.

Prisão que te dá vícios estranhos, como por exemplo, as desculpas hipócritas. Engana-se quem pensa que elas aliviam. Não, elas só jogam mais merda no ventilador e na consciência de quem as diz.
.
.
.
.
.
.
.
.
Infelizmente nesses casos só o tempo mesmo. E o tempo nunca tem pressa.

A não ser quando vc não pensa muito nele. Mas isso é outra estória...

Selph - 3:00 PM

0 Comentários

"me gusta estar al lado del camino..." - 23/08/2006

...e os vícios que antigamente te fizeram tão mal, hoje te ajudam a viver melhor. Como se para poder fazer bem, seja preciso primeiramente fazer mal.

Ou algo assim...

Coisa tão banal. Inventar teorias a partir das poucas práticas que possuis. Ou que achas que possuis.

Enfim, ficar ao lado do caminho quase sempre é mais divertido e mais barato, não?

Selph - 5:00 PM

0 Comentários

estatísticas - 21/08/2006

00:01 am:

Se vc quer chocar, seja simples. Verdadeiramente.

00:03 am:

A cada dois minutos nasce um crítico.

00:05 am:

...e um cínico.

00:07 am:

Boa noite.

00:09 am:

Ou dia.

Selph - 11:00 AM

0 Comentários

a velha infância - 18/08/2006

No último post eu falava a respeito da ida de minha irmã pra Europa, mais precisamente pra Espanha, mais precisamente pra Barcelona.

Sortuda...

E como na quarta eu passei uma tarde saudosista, fiquei fuçando a Net e acabei achando umas imagens que mostram como o tempo passa. Um convite a reflexão...


ANTES...












...DEPOIS





a levada da breca... mesmo!





sempre achei que ela fosse muita areia pro caminhãozinho do Kevin





...o Cirilo sim é que sabia das coisas!


...juro que fiquei emocionado :_)

Selph - 12:10 PM

0 Comentários

gafanhota - 16/08/2006

Ela chegou de supetão. E após um início conturbado, [como não poderia deixar de ser] acabou conquistando cada um de nós [como não poderia deixar de ser - 2]

Hoje é o ultimo dia da Ju em Manaus. Quem é Ju? Bem, é uma longa estória...

Digamos que ela foi uma produção independente do meu pai, se é que vcs me entendem.

Tipo, foi uma aventura fora do casamento que acabou gerando este ser adoravelmente querido. Que agora vive as emoções dos seus 4 anos de idade.

Após esse período, ficou acordado que a mãe biológica poderia reclamar seus direitos. Logo, ela o fez, mas de maneira pacifica.

E o que era pra ser o canto do cisne de um casamento quase falido, acabou dando um pouco fôlego para a união.

Coisas que ninguém explica, mas que são méritos da minha mãe, que aceitou a Ju como se ela fosse parte da família. O que, se for pensar direito, não deixa de ser verdade... Mas ainda assim, méritos TOTAIS para ela. E um pouco pra nós tmb.

Então é isso. Daqui a pouco ela estará partindo pra Espanha onde terá uma nova casa (e vida) junto com a mãe biológica e o marido desta. Que por sinal, parece ser um cara legal.

Nós ficamos aqui, com as lembranças e tudo mais.


pequenina, pequenina, boa viagem... e seja feliz.


Selph - 3:20 PM

0 Comentários

barata e fácil - 14/08/2006

Ainda não há filtro eficaz contra o excesso de informação com que somos bombardeados nestes tempos.

Se anos atrás era difícil garimpar algum dado sobre determinado assunto, nos dias de hoje a mídia global se encarrega de fazer o trabalho grosso de maneira extrema.

Internet, TV e até livros viraram superlativos.

E como sempre, a dualidade surge doce e saliente: Se por um lado o tempo pra conseguir acesso a tal informação diminuiu consideravelmente, por outro, o nível de informação medíocre e mal acabada aumentou exponencialmente.

Assim é fácil...

Aumentou a oferta, mas decaiu a qualidade. Cruel lógica de mercado.

Mas o legal disso tudo é observar como a oferta de informação (travestida de conhecimento) transformou a sociedade.

Se antes todo mundo era técnico de futebol, agora, todo mundo é além de técnico, político, cineasta, escritor, empreendedor, professor, músico, padre, guru, sexólogo... etc.

Ao mesmo tempo.

Todos dispõem de posicionamento. Mas posicionamento clonado, portanto, nulo no que diz respeito à individualidade. Mas... Quem se importa? Se estiver a venda, então pode comprar.

"Vc não viu? Passou no Fantástico"

"Se tal cronista/intelectual/formador de opinião falou, então é pq é verdade"

"O principio de fulano de tal, diz que..."


Tire o que é melhor pra vc. Esse é o verbo, essa é a Lei.

Mas nada muda o fato de cadê vez mais estarmos virando pac-mans, ávidos por qualquer tipo de informação, verdadeira ou não, pra poder passar adiante até obter atenção...

...ou até vislumbrar a dita sabedoria popular tropeçar nos próprios pés.

E qualquer dia esse fato se transformará em objeto de mudança.

Doce.

Selph - 4:00 PM

0 Comentários

> > > - 10/08/2006

é nas trevas que a luz se destaca mais


Estar no olho do furacão atiça o seu instinto de sobrevivência.

Quando vc pensa que vai perecer, aí surge uma vontade imperiosa de não desistir. Pelo menos comigo foi assim.

Lamentos, lamurias, medos... Até encher o saco e vc perceber que tudo o que vc tem a perder é apenas aquilo que vc tem de garantir todos os dias. Ou seja, nada é imutável ou assegurado.

Alguns chamariam isso de coragem, eu chamo isso de teimosia. A saudável teimosia humana...

A tentativa e erro. Que pela simples teoria da probabilidade, um dia vira acerto.

Mas se não virar em tempo hábil, é importante verificar o que ainda se possui pra tentar novamente. Sempre sobra algo. E o que sobra é extraordinariamente forte.

Tmb chamam isso de otimismo barato. Mas não é. É de graça...

...porém, justamente por ser gratuito é que se torna difícil de dar valor e de entender.


[] [] []

- Mas Rocky, eu sou novato. Será que eu tenho alguma
chance de conseguir vencer o campeão?

- Tommy, todo mundo que tem dois punhos
e um bom coração... tem uma chance. *

[] [] []




Esse post tá muito auto-ajuda, né?

Mas vai mudar. Um dia, não hoje.

* Rocky V

Selph - 10:50 AM

0 Comentários

minúsculo - 07/08/2006

...e é claro, saber o que vc quer da vida.

Mas o fato dela ser tão vasta torna tudo passível de mito.

E viver mitos nada mais é do que tentar viver.

Selph - 9:50 AM

0 Comentários

vasto - 03/08/2006

Liberdade é ter em certezas kamikazes e garantias inexistentes.

Selph - 2:40 PM

0 Comentários