<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d10210114\x26blogName\x3din+loco\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://selph.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://selph.blogspot.com/\x26vt\x3d-2414873366062592404', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

veja bem...

Diferença é uma das coisas que mais dão graça a este tipo de espaço.

Diferença de idéias, de conceitos, de pré-conceitos...

O tipo de argumentação varia de pessoa pra pessoa. Porém, o objetivo é sempre o mesmo (ou pelo menos deveria ser): expor sua opinião.

O problema (ou solução, depende do caso) é quando a sua opinião não bate com a do post. Aí surgem as famosas argumentações e contra argumentações via comentários.

De um lado, o autor do post defendendo a sua idéia. E do outro, um comentarista, que pode ser blogueiro ou não, expondo as suas opiniões.

Dependendo do assunto, podemos ter flores ou farpas.

E convenientemente, descobrimos muito a respeito de quem esta do outro lado. Mesmo que o motivo original seja apenas o de expor opiniões, alguns fazem isso de maneira mais forte, mais radical, como que querendo mudar o argumento dos outros.

Eu sou assim. Mas não pretendo mudar a opinião de ninguém, é apenas uma maneira de se expressar.

Tempos atrás me deram o título de “Incontestável”, coisa que eu renego, pois o que mais fazem é me contestar. E até agradeço por isso.

Críticas são bem vindas, desde que sejam inteligentes.

Pra mim incontestável é aquele é unanimidade. E não o que não admite ser contestado. Se eu fosse assim, nem teria link de comentários no blog por medo que alguém não concordasse com as minhas idéias.

Logo, toda vez que eu escrevo algo, ou comento algum post alheio, estou colocando as minhas dúvidas, idéias, percepções e um monte de coisas mais, na reta. Portanto, seria infantil de minha parte querer ter sempre a razão.

E tem tmb aquela máxima: Vc só se presta a dialogar ou discutir alguma coisa com alguém que vc estima, do contrário, nem perde tempo...

E como todos sabem no final sempre virá a tona aquele velho clichê:

"cada um cada um"


Entretanto, eu acredito que as flores (ou farpas) despejadas até lá, sempre serão salutares para ambos os lados.

Pois no pior dos casos vc sai sabendo com quem pode (ou não) ter uma agradável troca de idéias.

E até hj só encontrei do primeiro tipo. Felizmente.

Selph - 1:47 PM